¿Cuántos bitcoins puedes extraer en un día?

Mineração de Bitcoin em Português Claro

Por David Perry
Meus leitores regulares provavelmente já devem estar cientes de que eu estou mais do que envolvido com o Bitcoin. Se você não sabe o que é Bitcoin – bem, primeiramente, você provavelmente está lendo o artigo errado, mas vá em frente e assista este vídeo (http://www.youtube.com/watch?v=Um63OQz3bjo) e você, provavelmente, se inteirará do assunto. Um dos pontos mais comumente confusos para os novos Bitcoiners é o conceito de mineração (http://www.weusecoins.com/en/mining-guide). A maioria dos novatos em Bitcoin não consegue ter uma boa compreensão do conceito e praticamente todo artigo sobre o assunto (incluindo este) vai preveni-lo que o assunto é altamente técnico e não é para os fracos de coração.
E ainda, o tópico sobre mineração parece ser a fonte da maioria das perguntas sempre que eu converso com alguém sobre Bitcoin – e por que seria diferente? Ele é o mecanismo pelo qual a moeda é emitida, e emissão é um tópico de importante compreensão se você for usar e confiar em uma moeda; e o mecanismo de emissão do Bitcoin é, infelizmente, bastante complexo e técnico. Este artigo irá tentar quase o impossível: uma minuciosa explicação sobre como funciona a mineração, mas sem qualquer um dos detalhes específicos que podem assustar os leigos na sala.
Agora eu vou tentar meu máximo para evitar termos técnicos, mas existem alguns conceitos e termos fundamentais que são absolutamente vitais de entender se você quiser quebrar a cabeça minerando. Eu vou reduzi-los ao mínimo e explicá-los da forma mais simples possível.
Então o conceito básico de mineração de Bitcoin é que há um pequeno pacote de cada bloco onde estão contidos dados aleatórios e sem sentido, e mineradores de Bitcoin pegam todos os dados do bloco atual, embaralham esse pacote aleatório e calculam o hash da coisa toda. Lembre que enquanto hashes são fáceis de reproduzir, eles são impossíveis de prever e parecem funcionar de forma randômica, então o minerador não tem uma forma de prever qual pacote de dados aleatórios vai produzir o hash “vencedor”, ele pode apenas permanecer convertendo aquele pacote até obter o resultado que ele está procurando. Eventualmente, alguns mineradores acham em algum lugar um pacote de dados aleatórios que produz um hash que é menor que um determinado valor, o qual é determinado pela dificuldade, e submetem esse bloco acompanhado de seu hash à rede Bitcoin. Uma vez que a rede confirme que a solução está correta, o minerador é recompensado com um número de Bitcoins.
O número de Bitcoins na recompensa depende de determinado número de fatores. Há uma recompensa base incluída em cada bloco para encorajar a atividade de mineração enquanto o Bitcoin ainda está nos estágios iniciais – atualmente a recompensa é de 50 bitcoins, mas de vez em quando a recompensa é cortada ao meio até eventualmente chegar a zero. Algumas transações cobram uma taxa de transação, que também vai para os mineradores. Futuramente essas taxas de transação serão a única recompensa pela mineração, mas a esperança é que nesse período haverá transações suficientes (e, portanto, taxas suficientes) para fazê-la valer a pena.
Bem no início, o número de mineradores e a qualidade de seus equipamentos era tão baixa que o que eu descrevi acima era tudo o que existia: um punhado de computadores domésticos fazendo um monte de cálculos matemáticos na máxima velocidade e a maioria deles conseguia alguns milhares de Bitcoins a cada dia. Hoje, entretanto, já existem tantos mineradores e seus equipamentos são tão mais rápidos que U$ 1000 em equipamento para mineração iria gastar entre dois a três meses trabalhando antes de conseguir resolver o primeiro bloco. Algo precisava ser feito.
Grupos de mineração surgiram para resolver este problema. O conceito é simples: Um punhado de mineradores trabalham juntos para resolver blocos e quando o grupo resolve um, eles dividem seus ganhos da forma que acharem mais justa. Existem, é claro, divergências entre os grupos sobre qual a melhor forma de dividir os lucros, mas esta discussão bastante técnica é para outro artigo.
Estes são os mecanismos básicos, mas existem algumas coisas importantes que podem não ter ficado óbvias à primeira vista
Se algo não está claro ou se você acha que há algo que valha a pena ser acrescentado, deixe-me saber nos comentários e eu farei meu melhor para deixar todos felizes!
Atualização: Este post tem ganhado muita atenção ultimamente e eu tenho sido inundado de comentários com variações da mesma pergunta: “Para qual propósito serve a mineração?”.
A resposta é dupla:
Distribuir moedas é uma tarefa fácil se você tem uma autoridade central – essa autoridade simplesmente imprime algum dinheiro e decide para quem dá-lo. Quando você não tem uma autoridade central e você não quer nenhum idiota imprimindo toneladas de moeda a vontade e destruindo seu suprimento de moedas com inflação, você tem alguns problemas complicados para resolver. Mineração resolve esse problema ao incluir um difícil problema de “proof-of-work” em cada protocolo do Bitcoin para o qual a recompensa é uma unidade de moeda.
Essa é a parte da explicação que fica longa e complicada – realmente longa e complicada. É a toca do coelho e mais um pouco, mas se você está disposto a descer por esse buraco do coelho, o melhor lugar para começar é provavelmente este post (http://www.mail-archive.com/[email protected]/msg09997.html) do criador do Bitcoin Satoshi Nakamoto. Para uma explicação mais generalizada, eu recomento o artigo da Wikipedia (http://en.wikipedia.org/wiki/Proof-of-work_system) sobre sistemas de “proof-of-work”. A versão curta da explicação: é um método para resolver transações conflitantes e prevenir gastos duplos. Texto de origem http://codinginmysleep.com/bitcoin-mining-in-plain-english/
Tradução por: Sarah Alexandre
submitted by allex2501 to BrasilBitcoin [link] [comments]

O dinheiro do futuro?

Uma nova moda da internet, uma alternativa ao sistema financeiro tradicional. O bitcoin é tudo isso ao mesmo tempo. A moeda virtual foi criada por um enigmático programador japonês chamado Satoshi Nakamoto, que ninguém viu nem sabe por onde anda. Há quem diga que a identidade de Nakamoto foi construída por um grupo de geniais programadores. “O bitcoin é para a indústria financeira o que o MP3 foi para a da música”, O bitcoin ainda é pouco conhecido no país, mas isso deve mudar num futuro próximo.
Afinal, o que é o bitcoin?
É uma moeda virtual que escapa ao controle de bancos e governos, permitindo que internautas façam transações financeiras sem intermediários. Ao contrário das moedas convencionais, como o real, a libra e o dólar, o bitcoin não é emitido por um banco central. Em tese, qualquer pessoa pode “minerar” novos bitcoins e comercializá-los na rede. Basta ter em casa um computador de última geração para rodar um programa gratuito e de código aberto que processa, dia e noite, complicados algoritmos matemáticos.
Para que serve?
Já dá para fazer de tudo: desde comprar um apartamento em Buenos Aires, colocado à venda no site portenho do Mercado Livre, até pagar pelo serviço da plataforma de blogs WordPress. No site da BitcoinStore, também é possível adquirir qualquer aparelho eletrônico. No Brasil, por enquanto, o bitcoin é aceito em raríssimos lugares, como o descolado bar Las Magrelas, na Vila Madalena, em São Paulo. Mas ele já é a moeda “oficial” de Kreuzberg, bairro de Berlim conhecido pelos moradores ativistas e intelectuais.
Como funciona o comércio de bitcoins?
O primeiro passo é criar uma “carteira digital”. Existem diversos sites e casas de câmbio virtuais que oferecem esse serviço. O maior deles é o Mt.Gox, sediado no Japão, com mais de 638 mil usuários. Atualmente, o site controla 80% do comércio mundial de bitcoins e cobra uma taxa para cada transação. Somente em abril deste ano, o Mt.Gox movimentou US$ 535 milhões, segundo seu porta-voz Thomas Glucksmann- Smith. “Algumas pessoas também armazenam seus bitcoins em cold storage (um pen drive, por exemplo) para ter segurança extra”, afirma.
O bitcoin pode ser falsificado?
“A tecnologia está aí há quatro anos e nunca foi corrompida”. O segredo do sucesso é a criptografia. Cada moeda consiste em uma longa (e, até agora, inviolável) sequência de letras e números. Além disso, todas as transferências são registradas no blockchain, um banco de dados disponibilizado publicamente na internet por todos os usuários da moeda. Por isso, o sistema do bitcoin é chamado de peer to peer (ponto a ponto), ou seja, é descentralizado. O blockchain permite rastrear o histórico da movimentação de qualquer bitcoin, do “minerador” ao último comprador. Isso evita que um mesmo bitcoin seja vendido por duas fontes distintas.
Ele pode ser furtado?
Como qualquer mercadoria, pode sim. Por isso, recomendase o uso de softwares, como o YubiKey e o Google Authenticator, que garantem mais segurança na manipulação de senhas. Nem as casas de câmbio virtual estão imunes aos hackers.
É possível usar para atividades ilícitas?
A moeda virtual ficou famosa quando o WikiLeaks – o explosivo site criado para vazar documentos secretos do governo dos EUA – passou a aceitar doações em bitcoins. Depois, foi acusada de facilitar a vida de traficantes de armas e drogas do Silk Road, o mercado negro da internet. Sim: é possível comprar artigos ilícitos com bitcoin. “Mas o traficante da esquina também aceita dinheiro vivo” é a resposta dos ativistas da moeda virtual.
O que dá valor ao bitcoin?
Assim como todas as moedas em circulação no mundo, o bitcoin também é fiduciário, ou seja, baseado na confiança. “As pessoas acreditam no dólar porque, apesar de não ter lastro, é garantido pelo governo dos EUA”, explica o professor Pedro Garcia Duarte, da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo. Em outras palavras, se o bitcoin virar pó da noite para o dia, não há a quem recorrer. “Pode ser uma boa forma de se fazer comércio eletrônico no futuro. Mas, se o sistema não se mostrar inviolável como se pensa, a confiança – e a moeda – acaba.”
Há especulação?
Claro! Por enquanto, a moeda tem sido usada principalmente para investimento – como no mercado de ações. Sua cotação não está imune à especulação. Em abril, o preço de um bitcoin despencou de US$ 266 para US$ 54,25 em apenas três dias. Hoje, está na faixa de US$ 110. Se o preço assusta, saiba que você pode comprar até 0,00000001 bitcoin.
Investir em bitcoins é um bom negócio?
É uma questão de perfil. Nada garante que o bitcoin vá se valorizar – ou até sobreviver. “Tem quem ache que por ser novo é uma oportunidade de ganhar dinheiro. Eu sou avesso ao risco”, brinca o professor Pedro Garcia Duarte, da USP.
Fonte GQ
submitted by allex2501 to BrasilBitcoin [link] [comments]

PAGANDO con BITCOIN en México - YouTube Como Se Gana Dinero Con El Bitcoin - YouTube ¡¡Calificadoras de Riesgo Para Bitcoin y Criptomonedas!!  Análisis de Tron Trade em Bitcoin: o Jogo sujo dos bilionários. O que é e ... La verdad sobre el Bitcoin / Juan Diego Gómez - YouTube

Litecoin ( LTC o £) es un peer-to-peer criptomoneda y software de código abierto del proyecto publicado bajo la licencia MIT / X11.Creación y transferencia de monedas se basa en un código abierto protocolo criptográfico y no sea gestionada por una autoridad central. Litecoin fue un spin-off bitcoin temprano o altcoin, a partir de octubre de 2011.En los detalles técnicos, litecoin es casi ... Bitcoin es lo que se conoce como una criptomoneda, es decir, una moneda digital en la que se usa el cifrado para regular la creación de unidades nuevas y verificar la transferencia de fondos. De manera muy simplificada, se puede decir que funciona como un mensaje digital que se envía a otra persona, pero éste no genera una copia (como un e-mail), sino que se envía un objeto digital en el ... Lo hacemos de una forma sencilla para que no tengas problemas para minar con Bitcoin Nova rápidamente. Vamos a explicarte de forma simplificada cómo funciona Bitcoin Nova, o más específicamente cómo funciona el esquema de mini-blockchain que utilizamos. Si necesitas más información sobre el sistema de mini-blockchain, consulta el libro blanco y el wiki del proyecto. Lo básico. Bitcoin ... Estos cálculos no son solo complejos para un ser humano, son extraordinariamente complicados, incluso para una computadora poderosa, y la dificultad aumenta a medida que se producen más bitcoins. Los equipos que autentican con éxito estas transacciones son recompensados con un bloque de bitcoins nuevos. El número de bitcoins por bloque comenzó en 50, pero esto se reduce a la mitad por ... O Bitcoin é minerado por uma rede de computadores que resolvem problemas matemáticos complicados para verificar blocos de transação. Um bloco de transação dá uma certa recompensa. No início do ano de 2020, o valor da recompensa era 12,5 BTC, mas a cada quatro anos ela é reduzida pela metade, de modo que a partir de 12 de maio de 2020 passou a ser 6,25 BTC. Para lucrar com a ...

[index] [18721] [48097] [32772] [11744] [26571] [47361] [34680] [45808] [39904] [13602]

PAGANDO con BITCOIN en México - YouTube

Pagamos con Bitcoin en el Bitcoin Embassy Bar de la Ciudad de México. ¿Sabías qué hay lugares en México dónde puedes comparar, retirar e incluso comer, tomar... Esse é um vídeo revelador sobre Bitcoin. É um guia definitivo da bitcoin. Nele nós vamos falar sobre como funciona, o que é e como comprar bitcoin. Iremos re... Bitcoin tiene ya 10 años de vida, normalmente en todo proyecto los primeros años suelen ser los más complicados, de hecho, si miramos bitcoin como si fuera una startup, podríamos decir que ha ... O Golpista do Bitcoin Marlon Gonzalez Está Cada Vez Mais Famoso. Agora ele foi matéria do programa Domingo Espetacular da TV Record. Depois de roubar milhões... FONTE: http://poundf.co.uk/bitcoin-price-prediction-2018-2019-2020-2021-btc-to-gbp ERRATA: OS VALORES MOSTRADOS SÃO EM POUNDS (LIBRAS), NÃO EM DÓLARES. Se go...

#